Produdos Tradicionais Portugueses 

biblioteca online

 

 

Parceria portuguesa para os solos
Sistema de Informação do Regadio
Bolsa Nacional de Terras

Rede Rural Nacional 

 

dieta mediterranica logo

Agricultura biológica Guia de apoio à criação de microempresas Guia de apoio às explorações agrícolas  Serviço de Acncelhamento Agrícola Tecnicos em Formação Regulamentada

 

 

Balcão Único

 

Poupança de água (Ação ambiental 7.1)

 

Sendo o setor agrícola o principal consumidor de recursos hídricos e o recurso água um bem escasso, não somente em termos quantitativos como também qualitativos, uma estratégia agrícola assente numa base estrita de gestão racional e de poupança de água, potenciará a viabilidade da própria atividade agrícola, para além da sustentabilidade do recurso água.
Uma medida a implementar no âmbito desta gestão é a adoção de sistemas de rega mais eficientes do ponto de vista da utilização da água. De facto, em certas realidades de agricultura de regadio, pode verificar-se a existência de sistemas de rega e de tecnologias que conduzem a desperdícios de água. Importa pois reconverter e modernizar os sistemas de rega, com vista a torná-los mais eficientes (com menor quantidade de água aplicada) e, simultaneamente, manter ou mesmo melhorar os resultados obtidos. Por vezes, a simples renovação das condutas e equipamentos produz resultados significativos, uma vez que estas infraestruturas, por se encontrarem tecnologicamente obsoletas ou fisicamente degradadas, originam importantes perdas de água.
Para responder a esta questão, a Estratégia Nacional para programas operacionais sustentáveis de organizações de produtores de frutas e produtos hortícolas integra nas ações ambientais a ação 7.1 “Poupança de água através da reconversão ou modernização de sistemas de rega”, a qual visa diminuir o consumo de água, promovendo a reconversão ou modernização dos sistemas de rega existentes. Pretende-se que as organizações de produtores reconvertam ou modernizem sistemas de rega existentes, adotando outros mais eficientes do ponto de vista da utilização da água, demonstrando uma poupança efetiva deste recurso para a mesma área regada.
Quando a introdução do novo sistema/equipamento de rega ou o sistema de rega melhorado comprovadamente proporcione novos benefícios ambientais (ex.: redução de aplicação de fertilizantes ou redução da erosão do solo), os investimentos que se espera venham a resultar numa redução de pelo menos 10% no consumo de água podem ser também apoiados.
Como referido na “Nota informativa Ações ambientais – Entidades Certificadoras / Validações” e conforme citado no Procedimento Operativo relativo à ação 7.1 (PO 0001 DSPMA, do GPP e de 27-04-2010) a DGADR é a entidade responsável pela validação do desempenho esperado com o investimento proposto, em termos de redução do consumo de água e, se for caso disso, de benefícios ambientais adicionais.

Documentos de Apoio:

Manuais de Procedimentos:

Aditamento 1 ao procedimento operativo (DGADR): 22-06-2015

Nota

As candidaturas à ação ambiental 7.1 devem atender ao seguinte:

  1. Anexos 12 do aditamento ao procedimentos operativo atrás referido, com os devidos documentos anexos.

 2. Quadro da situação futura com projeto  .xls (este ficheiro está para impressão em tamanho A3).

  • Para efeitos de Caracterização da Situação de Referência deve ser utilizada esta matriz.


Mais Informações:

gpp

 

 logo agri fam  CAOF  uso eficiente da agua  sistema de  reconhecimento de regantes
 sir destaque2  Cartas Pery  NREAP  projeto BINGO